Por mais que o marketing da indústria do leite seja forte e muitas vezes desleal, não existe nenhum alimento melhor para um bebê do que o leite materno.

A amamentação na primeira hora de vida é um dos fatores mais cruciais para a saúde futura do bebê. Mesmo antes da descida do leite, a chamada apojadura, é essencial que o bebê se alimente do colostro, riquíssimo em anticorpos.

Se todos os bebês fossem alimentados apenas com leite materno a partir do momento do nascimento até os seis meses de idade, mais de 800.000 vidas seriam salvas por ano, segundo a UNICEF.

A OMS e Ministério da Saúde recomendam a amamentação exclusiva até os 6 meses e prolongada até 2 anos ou mais. O renomado pediatra Carlos González diz que a introdução alimentar deve começar aos 6 meses porque nessa idade os bebês podem começar a comer coisas piores. SIM! Se o leite materno é o melhor alimento, tudo que vem depois dele, é pior. Assim, aos 6 meses, pode-se começar a seguir uma alimentação menos balanceadas, como comer mais proteína em um dia e mais fibras no outro, por exemplo. O leite materno é o único alimento capaz de dobrar o peso de um bebê em 6 meses e mantê-lo saudável. Não é a toa que o ganho de peso diminui depois da introdução alimentar.

Bebês amamentados têm melhor resposta a vacinação, melhor desenvolvimento imunológico, menor risco de câncer na infância, menor risco de alergias de pele, respiratórias e alimentares, são menos suscetíveis a amigdalites, têm menos constipação intestinal, menos infecções urinárias e de ouvido, raramente apresentam apendicites agudas, menor colesterol quando adultos, menor risco de diabetes, QI mais alto, melhor desenvolvimento muscular do rosto pelo ato de sugar o seio. Sem contar os benefícios de vínculo com a mãe. Nem sempre é fácil para todas as mães. Amamentar exige entrega e disponibilidade pois um recém nascido é um bebê de altíssima demanda. Para isso a mulher precisa contar com uma forte rede de apoio em casa.

Quando a dificuldade vai além de disponibilidade e disposição, vale a pena contar com auxílio de um profissional, como uma consultora em aleitamento materno. Na maioria dos casos, é possível amamentar.

Author

Doula e Consultora em Aleitamento Materno

Comments are closed.